sábado, dezembro 26, 2009

100- PIEGAS



Às vezes queremos tentar entender o que não pode ser entendido ou compreendido por nós.
São estas coisas sem sentido que nos despertam, e ao mesmo tempo nos deixam angustiados. Porque nos é imposto querer ter o controle de tudo.
Tratar o amor, por exemplo, como algo passível de ser conceituado é burrice. Ora! Colocar o amor
num relacionamento para atingir alguma expectativa futura. [Existe expectativas?]
Como entender que há coisas que precisam apenas ser vividas. É difícil entender isso no contexto social em que a gente nasceu, que acreditamos ser o certo. O nosso padrão de vida judaico-cristão-ocidental-capitalista nos diz que precisamos de um parzinho, possuir aquela pessoa para nós. Sim! pensamos que ela deve nos servir e vice-versa.
Ora! temos que valorizar o sujeito e voltar para nós mesmo, não esperar que relacionamentos nos tragam a felicidade plena. Até porque isso é uma ilusão. Ame simplesmente por amar.

2 comentários:

Kenia Chan disse...

Viver sem expecitativas. Ser feliz agora. Contemplar e apreciar. Essa é a essencia.

vitallordelo@gmail.com disse...

Concordo e discordo, a solidão às vezes torna as coisas pesadas. A 2 , o pesado fica quase leve...